CARDEAL CONVIDA A APRENDER DE SÃO FRANCISCO MARTO A “reparar pecados do mundo e da Igreja”



Em Missa pelo centenário de falecimento de São Francisco Marto, o Bispo de Leiria-Fátima, Cardeal António Marto, fez um chamado a aprender deste pastorinho a missão reparadora, para curar as feridas da humanidade, do mundo e da Igreja.

O Purpurado presidiu a Eucaristia, na manhã desta quinta-feira, 4 de abril, na Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Na ocasião, apresentou São Francisco Marto como “um exemplo de grande atualidade”, sobretudo para os adultos, ressaltando suas dimensões contemplativa e reparadora.


O Cardeal Marto fez um paralelo com a frase ouvida por São Francisco de Assis, “vai Francisco e repara a minha Igreja”. Assim, afirmou, “também nós invocamos São Francisco Marto para esta hora dolorosa da Igreja”.

“Ajuda-nos a ser cristãos mais fiéis ao Evangelho e a Jesus; ajuda-nos a descobrir o encanto da beleza de Deus; a unir-nos cada vez mais a Jesus na Eucaristia e a sermos seus colaboradores para repararmos os pecados do mundo e da Igreja”, declarou, conforme informe o site do Santuário de Fátima.

O Bispo de Leiria-Fátima sublinhou ainda o amor do vidente de Fátima pela Eucaristia. Segundo ele, o santo Pastorinho “nos lembra da devoção eucarística como o lugar onde alimentamos a nossa fé”.


Em seguida, acrescentou, “vem nos lembrar da atualidade da missão reparadora para curar as feridas do mundo e da humanidade, dilacerada por tantas formas de violência e reparar também a própria Igreja do Senhor, hoje tão dolorosamente abalada pela corrupção de alguns escândalos de responsáveis que ferem a nossa alma e a qualidade da nossa fé e a imagem e confiança na Igreja”.

“É necessário reparar os estragos para reconstruir; reparar os estragos provocados pelos escândalos e reerguer comunidades que sejam fiéis ao Evangelho, com a confiança de que nas horas mais obscuras da história, pelas quais a igreja já passou, o Senhor nunca nos abandonou”, afirmou.

Além disso, o Cardeal assinalou que Francisco “foi introduzido no mistério de Deus por Nossa Senhora, que, cheia de luz, o levou a saborear e a gostar do próprio Deus como o mais belo da sua vida e da existência humana”, o que “despertou nele um impulso missionário para O irradiar e contagiar aos outros”.

Este “testemunho do encanto e do fascínio por Deus”, segundo o Purpurado, “hoje é talvez o mais importante e essencial para viver a fé”, para que esta não se reduza “a um conjunto de verdades e preceitos, mas a uma comunhão viva de afetos e de relação com Deus”.

Dom António Marto lamentou que atualmente vive-se certa “indiferença para com Deus”, sendo para muitos uma palavra “que não diz nada”, “um ser supremo longínquo e distante” que “não se interessa por nós nem nos desperta interesse”, ou ainda há os que acreditam Nele, “mas esquecem-No muitas vezes”.

Entretanto, indicou que, diante deste momento de indiferença, “não há fé que se aguente se não se viver com a experiência e o gosto do sabor de Deus na nossa vida”. Por isso, completou, “somos convidados a interrogarmo-nos a nós mesmos sobre o modo como vivemos a nossa relação com Deus; é a questão mais séria da missão evangelizadora da Igreja e dos cristãos: levar o coração de Deus aos outros e vivê-lo, com afetos e ações concretas”.


Nesse sentido, ressaltou que São Francisco Marto “é muito atual para os adultos: consolar a Deus; dar alegria a Deus e unir-se no afeto grande a Ela através de Jesus escondido na Eucaristia”.

Finalmente, sublinhou ainda que recordar o falecimento do santo Pastorinho “não se trata de celebrar uma data, um dia em que ele partiu para o Céu, mas de olhar para esta data da morte como a síntese de uma vida, que nos deixa um legado, pelo qual lhes estamos gratos. E eu, particularmente, que tanto me ajudou a descobrir a beleza e o amor de Deus e a unir-me com mais afeto e empenho à missão”.

O Santuário de Fátima deu início na noite de quarta-feira, 3 de abril, a uma programação para recordar os 100 anos de falecimento de São Francisco Marto, com a recitação do Terço, seguida de uma vigília com veneração do túmulo de São Francisco Marto, na Basílica da Santíssima Trindade.

Na manhã desta quinta-feira, rezou-se o Terço na Capelinha das Aparições e, em seguida, realizou-se a procissão para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima com o ícone de São Francisco Marto, onde foi celebrada a Missa Votiva dos Pastorinhos de Fátima, presidida pelo Cardeal António Marto.

A programação segue nesta tarde, com momentos de oração, adoração e leituras das Memórias da Irmã Lúcia.


Fonte: ACI
CARDEAL CONVIDA A APRENDER DE SÃO FRANCISCO MARTO A “reparar pecados do mundo e da Igreja” CARDEAL CONVIDA A APRENDER DE SÃO FRANCISCO MARTO A “reparar pecados do mundo e da Igreja” Reviewed by Eu e Deus on abril 04, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário: