IMAGEM DE NOSSA SENHORA ACOMPANHA GOLEIRO DA CHAPECOENSE DESDE ACIDENTE DE 2016 - Eu & Deus

CONFIRA

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

IMAGEM DE NOSSA SENHORA ACOMPANHA GOLEIRO DA CHAPECOENSE DESDE ACIDENTE DE 2016


A devoção de Jakson Follmann por Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e homenageada pelos católicos em 12 de outubro, não nasceu após o acidente com o voo da Chapecoense. Como ele mesmo diz, é algo que vem de berço. Mas reconhece que a fé ficou ainda mais forte após o acontecido em 2016.

– Sou devoto há muitos anos. Minha vó, por parte de pai, é católica e era bastante devota. Sempre que íamos na casa da minha vó, ela mandava um santinho de Nossa Senhora. Foi ali que comecei a ter muita fé e acreditar muito em Nossa Senhora – contou.


– Não podemos fugir disso. Já tinha uma fé grande e, depois de tudo isso, só aumentou. Essa fé me ajudou bastante para conseguir essa reabilitação. Todo tempo tinha o pensamento positivo. A fé nela só aumentou – completou.
Há quatro meses, Follmann fez uma tatuagem no braço direito. O desenho representa ele, com a prótese, subindo escadarias em direção ao mundo e sendo abençoado pelo Espírito Santo. O número 40 da camisa é a numeração que ele usava quando atuava. A escolha pelo braço direito é porque a perna amputada foi a direita.

Jakson Follmann foi um dos seis sobreviventes do acidente no voo com a delegação da Chapecoense, em novembro de 2016, que teve 71 mortes. O goleiro teve a perna direita amputada por causa do acontecido. Neste período de recuperação, ele destaca a importância da fé.


– A fé é muito importante. Em uma recuperação, ainda mais em uma situação onde nos encontrávamos, é fundamental. Tive mais de 14 fraturas. Não sabia como estava porque não conseguia ver. Na minha cabeça, sempre achava que estava vem. Estava sempre com o pensamento positivo. Todo santo dia fazia a minha oração com Nossa Senhora, minha esposa, todo mundo. Isso nos ajudou bastante. Realmente, a fé move montanhas. Nos trouxe de volta – afirmou.

Sala das promessas
Católicos e devotos de Nossa Senhora Aparecida vão nesta sexta-feira, 12, à Basílica de Aparecida, no interior de São Paulo, ver a imagem da Santa. No Santuário Nacional, há a Sala das Promessas, onde são expostos artigos que representam alguma graça alcançada.

Uma parte do espaço é destinado somente para artigos relacionados ao esporte. Nessa ala, há uma camisa da Chapecoense assinada por Follmann, Neto e Alan Ruschel, jogadores da Chape que sobreviveram ao acidente. A camisa foi entregue por um devoto de Nossa Senhora Aparecida.

Jakson Follmann ainda não visitou a Basílica de Aparecida, mas pretende um dia conhecer o local que é tido como a casa da padroeira do Brasil. O goleiro agradece as orações que recebeu e ainda recebe de fãs e pessoas que visitam o Santuário.

– Fico muito grato. Isso, realmente, nos dá muita força. Obrigado – agradeceu.

Post Bottom Ad

Páginas