ALGUMAS DICAS DE ETIQUETA ONLINE - Eu & Deus

CONFIRA

Home Top Ad

Post Top Ad

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

ALGUMAS DICAS DE ETIQUETA ONLINE


Diga-me o que e como você escreve e eu lhe direi quem você é

Se entendêssemos todas as mensagens escondidas que enviamos pelo modo como escrevemos, pensaríamos duas vezes antes de clicar “Enviar”. Sem mencionar quando expressamos uma opinião sobre um artigo quando lemos apenas o título. Com rapidez e facilidade, fazemos julgamentos imprudentes e críticas destrutivas sobre tópicos que somos muito precipitados ​​para entender corretamente.


É particularmente no mundo das redes sociais que vemos tantos desses comportamentos. Eu vou compartilhar algumas que eu observei e que me fazem refletir sobre como eu posso melhorar a mim mesma como pessoa.

Escrita
Se há uma coisa que faz arrepiar é a ortografia e a gramática descuidadas. Sério; é um ataque à inteligência do leitor. Uma pessoa que não segue regras básicas de ortografia e gramática dificilmente obedecerá a regras de maior peso. Quando você e eu nos esforçamos para cuidar bem da maneira como juntamos nossas palavras, enviamos uma mensagem para o destinatário – neste caso, para o leitor: a de que eles são importantes para nós.

Hoje em dia, de fato, não há desculpa para uma má ortografia. Se a verificação ortográfica não consertar e nós realmente não sabemos, podemos sempre procurar no Google.

Precisamos lembrar que a nossa palavra escrita ou falada é um reflexo de quem realmente somos, e tenho certeza de que não queremos dizer a todos que somos grosseiros e vulgares.

Leia o conteúdo, não apenas o título, antes de comentar ou compartilhar
Eu percebi que muitos de nós estamos com tanta pressa que tudo o que lemos é o título do artigo que chama nossa atenção. Não só isso, começamos a dar a nossa opinião sobre isso, muitas vezes escrevendo uma série de bobagens e fazendo perguntas cujas respostas estão dentro do próprio artigo que não nos importamos em ler. A única coisa que nossos comentários esclarecem é a nossa falta de educação e preguiça.

Se apenas parássemos aí. Não! Nós até avançamos e compartilhamos essa informação, seja fofoca ou notícia sobre a morte de alguém, ou outras coisas. Claro, por que não? Se alimentou minha curiosidade mórbida, certamente fará o mesmo com outros.

Precisamos parar de espalhar informações negativas que não nos interessam. Isso é pura poluição emocional. O fato de termos um botão “Compartilhar” não significa que devemos usá-lo sem pensar ou sem consideração. Vamos deixar de ser precipitados e tentar ter mais senso comum.

Não devemos dizer tudo o que pensamos – mas devemos pensar sobre tudo o que dizemos (antes de dizê-lo)

A maneira como conversamos diz muito sobre nossa personalidade. Todos nós tivemos a experiência de ler alguma mensagem pessoal ou algumas notícias que mexeram com a gente, e nossa primeira reação é responder de forma impulsiva e visceral. Pare! Não faça isso. O que está escrito permanece escrito, e não há volta.

Uma vez que atingimos esse botão “Enviar” ou “Postar”, não sabemos quantas pessoas lerão o que escrevemos por impulso. Talvez tenhamos pensamentos secundários e tentemos apagá-lo, mas será muito tarde, porque várias pessoas já terão lido. Ou, pior ainda, eles podem ter copiado, então agora há uma evidência duradoura do que apagamos. Quando somos tentados a reagir impulsivamente, o mais importante é esperar antes de escrever.

A melhor solução é esta: se você não quiser que sua mãe – ou seu chefe – leia isso, é melhor você não escrever.

Defenda a verdade, mas sempre seja educado
Nas redes sociais, há uma enorme diversidade de assuntos que podem ser colocados sobre a mesa – tanto trivial quanto importante. Seja qual for o tema, precisamos manter um certo padrão de boas maneiras, especialmente quando discutimos ou lemos algo que vai contra nossos valores. Eu insisto: não precisamos necessariamente respeitar uma ideia, mas devemos sempre respeitar a pessoa. Devemos dar a nossa opinião sobre o assunto, mas não sobre a pessoa.


Ao mesmo tempo, precisamos ser corajosos e esquecer a “correção política” da moda de hoje. Se algo está prejudicando a moral, os bons hábitos, a vida, a família etc., precisamos falar, mas sempre com respeito, nunca ofendendo ou se referindo a qualquer pessoa de uma maneira pejorativa. Nunca temos o direito de ofender ou insultar os outros apenas porque não concordamos com algo que eles fazem ou apoiam. Nem temos o direito de questionar a inteligência ou a qualidade moral de outra pessoa.

Vamos também ter cuidado para nunca responder ou escrever uma mensagem com todas as letras na forma maiúscula. É EXAGERO. É como se estivéssemos em uma conversa e de repente alguém solta um grito.

Reclamações, queixas e mais queixas…
“Pobre de mim… Ninguém gosta de mim, todo mundo me odeia”. Realmente, não há nada mais irritante do que ficar online e ler queixas, queixas e mais queixas que geralmente provêm das mesmas pessoas. “Pobre de mim, não sou uma pessoa ruim, o que eu fiz para merecer isso…”.

Se nos lamentarmos o tempo todo, vamos cansar até nossos melhores amigos! Todos nós temos dias ruins, mas concentrar-se no negativo não deve ser uma constante em nossas postagens. Pelo contrário, gostamos de ler sobre os sucessos, para ver como as pessoas se elevam acima de contratempos e desgraças. Todos nos sentimos bem quando lemos coisas que nos motivam ou que restauram a nossa esperança, ou quando nos pedem orações porque alguém está passando por um momento difícil. Mas não gostamos particularmente de ler sobre essas pessoas que fazem papel de vítimas.

Há tanto a dizer sobre este assunto. Mas o principal é: tenha em mente que, se você não tem algo de bom para dizer, é melhor não dizer nada.


Fonte: Aleteia

Post Bottom Ad

Páginas