A VIRTUDE É A PRÓPRIA RECOMPENSA: 6 indicativos da ciência - Eu & Deus

CONFIRA

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 9 de setembro de 2018

A VIRTUDE É A PRÓPRIA RECOMPENSA: 6 indicativos da ciência

Esses efeitos colaterais não devem ser nossa única motivação, mas eles não doem



Fazer a coisa certa realmente pode ser a própria recompensa – e pode ser uma grande ajuda para a nossa saúde mental. Uma série de estudos revelam que ser virtuoso, ajudar os outros e expressar gratidão produz resultados positivos não só na vida daqueles que nos rodeiam, mas também em nossas próprias vidas. Admito, não devemos ser gentis para o nosso próprio benefício, mas há uma beleza no fato de que ajudar os outros também pode ter um lado positivo em nossas próprias vidas.


Aqui está a evidência de que a virtude pode beneficiar sua saúde mental e física, sob a forma de seis benefícios apoiados pela ciência de praticar uma vida virtuosa:

Melhores hábitos de sono
Se você se encontra girando à noite na cama e viu que contar ovelhas não parece resolver o problema, viver uma vida virtuosa e orientada por propósitos pode ser a solução perfeita e sem medicamentos para sua insônia. Um estudo recente descobriu que os participantes que tiveram um propósito para a vida experimentaram menos distúrbios e problemas do sono e também experimentaram uma melhor qualidade de descanso. As pessoas que participaram no estudo do sono descobriram que seu sentido mais elevado de propósito impediu o estresse e a ansiedade de importunarem seus hábitos de dormir. Embora o estudo tenha sido realizado com idosos, os pesquisadores teorizam que ajudar as pessoas a viver uma vida orientada por propósitos pode reduzir a quantidade de distúrbios do sono que a população em geral também experimenta.

Maior felicidade geral
Estudos anteriores mostraram que quando você gasta dinheiro com os outros, você fica mais feliz do que quando gasta com você a mesma quantia em dinheiro. De fato, as varreduras cerebrais revelam que pequenos atos de generosidade e virtude fazem com que o cérebro produza um “brilho caloroso” como resposta aos níveis de felicidade aumentados. Mas se o seu orçamento for apertado, não se preocupe. Mesmo pequenos atos aleatórios de virtude e bondade permitem que seu cérebro experimente esse brilho.

Em 2004, outro estudo pediu aos participantes que realizassem cinco atos de gentileza aleatórios por semana, durante seis semanas. No final, aqueles que haviam realizado pequenos atos aleatórios de bondade relataram que se sentiram mais felizes do que os participantes no estudo que não fizeram qualquer tipo de gentileza.

Um impulso nas emoções positivas
Viver uma vida de gratidão pode levar a níveis aumentados de emoções positivas. Quando as pessoas participam de atividades como agradecer aos outros, refletir suas bênçãos ao longo do dia e escrever notas de agradecimento, elas experimentam um aumento na experiência de emoções positivas.

Não só a gratidão aumenta os níveis de felicidade, mas também aumenta seu ponto de convergência de felicidade (o nível de felicidade “padrão” que você sente independente das circunstâncias), de acordo com o psicólogo Robert A. Emmons. Outras emoções positivas que aumentam quando se vive virtuosamente incluem alegria, otimismo, prazer e entusiasmo. A virtude também suprime sentimentos de depressão, inveja e ressentimento.

Taxa de depressão reduzida
Doar seu tempo, talento e tesouros pode diminuir suas chances de depressão. Quanto mais você oferecer seu tempo, mais feliz será sua vida, de acordo com pesquisas realizadas em Harvard. A pesquisa revelou que havia “uma forte relação entre voluntariado e saúde: aqueles que se voluntariam têm taxas de mortalidade mais baixas, maior capacidade funcional e menores taxas de depressão na vida do que aqueles que não se voluntariam”. Ao doar seu tempo a outros e lutar por uma vida virtuosa, você estará mais bem equipado para evitar sentimentos de solidão e depressão.

“Alívio”
Graças às endorfinas que inundam seu cérebro quando você está praticando boas ações, você experimentará um “alívio” natural quando você viver com virtuosidade. Na verdade, algumas pesquisas mostram que aqueles que ajudam podem realmente ganhar mais em termos de saúde mental do que aqueles que recebem a gentileza e generosidade. Ajudar os outros também deixa você com uma maior apreciação pelo que você foi abençoado, bem como uma santificação que vem de doar a si mesmo. Concentrar-se nas necessidades dos outros também ajuda a colocar suas próprias lutas pessoais em perspectiva.

Aumento da autoestima
Viver generosamente pode lhe dar uma sensação de propósito. Por exemplo, o voluntariado permite que você ajude na sua própria comunidade e faça a diferença na vida de seus vizinhos e amigos. Ele também lhe dá uma oportunidade poderosa para passar o tempo fazendo um impacto na vida das pessoas. Ao tirar o foco de você mesmo e gastar tempo construindo a interação social dentro de sua comunidade, você também é capaz de promover um maior sentimento de pertença.

Voluntariar seu tempo também pode dar-lhe um novo conjunto de habilidades e experiências. Isso deixa você com um senso de realização. Ao crescer fora de sua zona de conforto e doar a si mesmo aos que estão ao seu redor, você cultiva oportunidades para enfrentar seus medos e contribuir para a sociedade.


Fonte: Aleteia

Post Bottom Ad

Páginas