08 MANEIRAS DE AJUDAR SEU FILHO A EVITAR RELACIONAMENTOS TÓXICOS E ENCONTRAR A VERDADEIRA FELICIDADE - Eu & Deus

CONFIRA

Home Top Ad

Post Top Ad

domingo, 2 de setembro de 2018

08 MANEIRAS DE AJUDAR SEU FILHO A EVITAR RELACIONAMENTOS TÓXICOS E ENCONTRAR A VERDADEIRA FELICIDADE

Não existem livros para estas valiosas lições



Há coisas para as quais não existem manuais. O amor é uma delas. As crianças aprendem a amar quando recebem amor durante a infância, quando seus pais cuidam bem delas no dia a dia da vida.

O poder do exemplo
Ser um bom exemplo é sempre o melhor método de ensino. Aprendemos a caminhar, falar e amar com base no que vemos modelado pelos mais próximos de nós. Então, se você realmente quer que seu filho cresça amando de maneira saudável, você deve dar a ele ou ela esse exemplo em casa.

Princípios
Princípios saudáveis ​​nos permitem reconhecer o bem e o mal. Uma pessoa com bons princípios nunca tomará decisões que prejudiquem os outros – pelo menos não intencionalmente ou conscientemente. Essa é a base do respeito e do amor saudável.

Ensine o respeito
A melhor maneira de ensinar o respeito às crianças não é impor a obediência pela força, mas esforçar-se para mostrar por que o comportamento responsável é melhor. Coloque-se no lugar da criança e veja as coisas na perspectiva dela e, em seguida, motive-a a fazer o mesmo com os outros. Ensine seus filhos e a você mesmo o ideal de que todos nós merecemos amor e respeito. É assim que você constrói a autoestima e a independência das pessoas que sabem apreciar o valor de respeitar, amar e ser amado.

Compreender as emoções
Ensine-os a reconhecer e expressar suas próprias emoções, pois isso os ajudará a crescer em sua inteligência emocional. Reconhecer suas próprias emoções, positivas e negativas, desde a infância é fundamental para treiná-las para discernir entre um amor saudável e um amor pouco saudável. Em seu relacionamento como casal, as emoções desempenham um papel importante todos os dias: saber como reconhecer, canalizar e viver é essencial para um bom relacionamento e para ensinar amor como um casal.

Amor incondicional
Dê-lhes amor incondicional, porque apenas o amor incondicional alimenta uma autoestima saudável. Certifique-se de que seus filhos saibam que você os ama, mesmo quando cometem erros, mesmo que não atendam às suas expectativas, e mesmo quando se comportam mal. Nunca se canse de dizer-lhes que você os ama, especialmente depois de uma repreensão, porque será quando eles mais precisam ouvir essas palavras. Não se esqueça de que é possível disciplinar com amor. Aceite sua individualidade – cada criança é única. Dê-lhes o seu tempo, ouça-os, dê-lhes uma perspectiva positiva sobre a vida para motivá-los para boas ações, e não os controle com medo do que não devem fazer.

Empatia e abertura aos outros
Incentive e eduque-os na empatia e abertura aos outros. O egoísmo da infância é normal nos primeiros anos de vida por causa da falta de socialização e de um conhecimento limitado do mundo dos outros. Mas, à medida que crescem, encoraje-os a se envolverem em cooperação, a brincar com os outros; elogie seus momentos de compartilhamento para que eles cresçam em inteligência emocional e ensine-os a serem sensíveis aos outros como uma forma de predispô-los ao amor verdadeiro.


O verdadeiro amor é a melhor prevenção
A melhor maneira de evitar a dependência afetiva pouco saudável é dar e ensinar o amor verdadeiro, um amor que os leva a concentrar-se nos aspectos positivos da outra pessoa e cultivar a relação todos os dias para que ela possa melhorar. Ensine-os a cultivar interesses compartilhados, a serem tolerantes, a viverem no presente e a oferecerem o melhor de si mesmos. Ensine para eles um amor que leva a uma comunicação positiva, mesmo quando o tópico da conversa é sobre os problemas do dia, um amor que é mostrado respeitando o cônjuge, perguntando sua opinião nas coisas grandes e pequenas e um amor que sabe como oferecer um sorriso quando as circunstâncias não são particularmente agradáveis. Essa é a melhor defesa preventiva contra o amor tóxico.

Evitar a dependência pouco saudável
Os seres humanos precisam de outros seres humanos e desejamos sua aprovação e carinho. Em um relacionamento emocional, é normal e até desejável ter certa dependência da outra pessoa, pois isso ajudará a manter a relação ao longo do tempo. O medo e a sensação de culpa também são necessários em sua medida adequada, pois nos impedem de fazer coisas que seriam fatais para os outros.

O problema é quando essa dependência e esses sentimentos são tão desproporcionais e causam uma angústia tão profunda e desoladora na pessoa que a impedem de desenvolver e alcançar a liberdade. Quando esses sentimentos estão fora de controle, eles podem sujeitar uma pessoa ao controle de outros.

O importante é aprender a viver em paz consigo mesmo, sem depender demais do que os outros pensam, de ver a realidade tal como é, mesmo que não gostemos, e de tomar as rédeas da nossa vida.

Nós somos a melhor coisa que poderia acontecer conosco – sem dúvida – e é importante para nós sermos nossos melhores amigos, nos amarmos e nos compreendermos em profundidade, e desse núcleo nós poderemos amar e entender os outros: “Amar o próximo como a si mesmo”.


Fonte: Aleteia

Post Bottom Ad

Páginas