ALFIE EVANS: Sacerdote que acompanha a família conta como o corajoso menino resiste - Eu & Deus

CONFIRA

Home Top Ad

Post Top Ad

quarta-feira, 25 de abril de 2018

ALFIE EVANS: Sacerdote que acompanha a família conta como o corajoso menino resiste

Pe. Gabriele Brusco, sacerdote italiano que acompanha a família de Alfie Evans, explicou que o pequeno de apenas 23 meses está bem, “mas está fraco, porque não estava acostumado a respirar sozinho”, assinalou referindo-se às horas que o menino permaneceu desconectado dos aparelhos.

Em declarações ao Tg2000, programa de notícias da TV2000 da Itália, Pe. Gabriele Brusco explicou que “Alfie está bem. Ontem estava muito melhor, hoje um pouco menos, mas é necessário considerar que está cansado porque não foi alimentado durante várias horas”.


O sacerdote explicou que “quando foi desconectado Alfie praticamente deveria morrer. Eles deram 6 horas de prazo no sistema inglês para a sua morte. Mas não morreu. Por isso, foram obrigados a administrar a sua alimentação e hidratação. Agora Alfie está bem, mas está fraco porque não estava acostumado a respirar por si mesmo durante vários meses, porque usava um respirador artificial”.

Além disso, o sacerdote contou que os pais de Alfie lhe pediram várias vezes que “coloque a sua mão na cabeça do menino e me pediram para rezar por ele”.

Pe. Gabriele Brusco contou ainda que, quando entra “na área de reanimação, onde poucas pessoas podem entrar, alguns dias encontrei cerca de 10 a 15 policiais no corredor e também dentro da pequena área onde está o seu quarto”.

“Há muitos ursinhos de pelúcia, cruzes e terços. Antes também havia um sofá que foi retirado ontem à noite e o seu pai, Thomas, teve que dormir no chão”.

Em 24 de abril, o Supremo Tribunal da Inglaterra negou pela terceira vez o pedido de amparo dos pais de Alfie Evans e rechaçou a possibilidade de levar seu filho para a Itália para que receba tratamento médico.

“Isso representa o capítulo final do caso deste extraordinário pequeno menino”, disse Hayden, segundo informou a BBC de Londres.

Alfie tem apenas 23 meses e permanece internado desde dezembro de 2016 em “estado semi-vegetativo” devido a uma condição neurológica degenerativa desconhecida.

Atualmente, Alfie permanece no hospital Alder Hey, em Liverpool. Os médicos lhe retiraram o suporte vital depois das 21h do dia 23 de abril. Entretanto, em vez de perder a vida, o pequeno começou a respirar por si mesmo. Em seguida, voltaram a administrar-lhe hidratação e oxigênio.

Na segunda-feira, a Itália concedeu a nacionalidade ao menino e, de acordo com a agência Efe, este país ainda tem um avião preparado com uma equipe médica que poderia viajar até a cidade de Liverpool para levá-lo a Roma e interná-lo no hospital Bambino Gesú, do Vaticano.

Em várias ocasiões, o Papa Francisco expressou a sua preocupação por Alfie Evans e também recebeu no Vaticano o seu pai Thomas para manifestar todo o seu apoio.

“Emocionado pelas orações e pela grande solidariedade em favor do pequeno Alfie Evans, renovo meu apelo para que seja ouvido o sofrimento de seus pais e seja satisfeito seu desejo de tentar novas possibilidades de tratamento”, expressou o Papa em 23 de abril em sua conta no Twitter.

Post Bottom Ad

Páginas